Resenha/Comentário – Travessia

Começando as resenhas dos livros que comprei na Bienal, hoje vou resenhar um dos livros que estava mais esperando esse ano, a sequencia de DESTINO.

 Travessia – Ally Condie
 Suma – 280

Em busca de um futuro que pode não existir e tendo que decidir com quem compartilhá-lo, a jornada de Cassia às Províncias Exteriores em busca de Ky – levado pela Sociedade para uma morte certa –, mas descobre que ele escapou, deixando uma série de pistas pelo caminho. A busca de Cassia a leva a questionar o que é mais importante para ela, mesmo quando vislumbra um diferente tipo de vida além das fronteiras. Mas, à medida que Cassia tem certeza sobre o seu futuro com Ky, um convite para uma rebelião, uma inesperada traição e uma visita surpresa de Xander – que pode ter a chave para revolta e, ainda, para o coração de Cassia – mudam o jogo mais uma vez. Nada é como o esperado em relação à Sociedade, onde ilusão e traição fazem um caminho ainda mais confuso.

 

Porque quando você ama, não há o que fazer. Você ama e não tem como voltar atrás.” – Pág 52
E então eu penso: E  se eu tivesse que classificar a mim mesma? Me pergunto. O que eu veria?“-Pág 68
Então ela perguntou qual era a cor dos meus olhos. Naquele momento percebi que amar alguém era mais perigoso, mais como uma rebelião, do que qualquer outra coisa.” Pág 84
É lindo e é real, mas nosso tempo juntos pode ser tão efêmero como neve no planalto. Podemos tentar mudar o mundo ou simplesmente aproveitar ao máximo o tempo que temos.” – Pág 160
Não é saber escrever que faz você uma pessoa interessante – ele disse- é o que você escreve.” – Pág 200
Despedidas são assim. Nem sempre dá para distingui-las muito bem no momento da separação, por mais profundo que seja o corte.” – Pág 248

 

Eu já sou apaixonada por essa série, e juro não me decepcionei nem um pouco com a continuação de Destino.  O ritmo do livro é mais rápido que o  anterior, e a narrativa se alterna entre Ky e Cassia. Por isso nesse livro conhecemos mais sobre  Ky, sua vida e como se tornou uma aberração. Conhecemos as províncias exteriores e somos apresentados a mais mistérios da Sociedade.

Uma da coisas que eu mais gostei em Destino, é a questão de o livro ser basicamente um culto a arte, a forma de expressão por meio da arte.  Em Travessia não é diferente, ao conhecer novos personagens, muitos desses aberrações, vemos como a Sociedade suprime toda e qualquer forma de expressão, como muitas coisas simples se tornam belas quando raras.

Gostei muito da narrativa de Ky por finalmente entendermos a visão dele das coisas. Li varias resenhas onde os leitores se diziam desencantados com ele após conhecer sua visão. Eu já não alimentava muitas esperanças de Ky ser o príncipe encantado/herói perfeito, pelo contrario esperava exatamente o que vi dele: Inseguro e com muitas cicatrizes de tudo que já havia passado na vida. Pra mim, Xander sempre foi bem mais o príncipe encantado, e embora ele quase não apareça no livro me surpreendi com o rumo que o lado dele da história está tomando.

O livro termina com muitas duvidas, mais dúvidas que reais respostas, e juro que estou curiosa para saber como Ally vai conseguir finalizar a série no próximo livro.

Reached (Alcançar – Tradução Livre), o terceiro e ultimo livro da série, será lançado nos EUA em 13 de novembro de 2012, e tem previsão  para ser lançado aqui no Brasil no final do 1º semestre de 2013.

Quanto ao filme, como já havia comentado na resenha de Destino, a Disney já detêm os direitos para adaptar a série para as telonas, porém a novidade é que finalmente a Disney assumiu que irá fazer adaptação, inclusive já escolheu os roteiristas Michelle e Kieran Mulroney  (Sherlock Holmes: A Game of Shadows)  e até o momento tem como diretor cotado para dirigir a adaptação David Slade (A Saga Crepúsculo: Eclipse). Espero que isso seja um sinal de que a Disney realmente quer abocanhar o publico jovem saindo um pouco dos clássicos desenhos que a consagraram (Mas não muito adoro os desenhos da Disney). E que isso a leve a produzir alguns outros filmes que detêm os direitos de adaptação, como a série A Mediadora de Meg Cabot.

Resenha de Destino:

Bom aguardamos novos capítulos, e espero que essa competição das grandes produtoras resulte em ótimas adaptações cinematográficas de livros que já são maravilhosos. Mas até lá, continuemos com os livros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: